Células Tronco

O que são células tronco ou estaminais? As células tronco são células básicas – “coringas” que, se originam após o encontro do espermatozóide com o óvulo as quais durante o desenvolvimento embrionário, se convertem em todos os tipos de células (células do miocárdio, células nervosas, glóbulos vermelhos, células cutâneas, etc.). A Natureza torna isto possível através da existência de CÉLULAS TRONCO ADULTAS: células que se dividem numa nova célula tronco e numa célula especializada como, por exemplo, uma célula nervosa, célula dérmica, hepática…  Em etapas avançadas da vida, as células tronco “reparam” os tecidos danificados. Por isso são VITAIS para cada um de nós.

Quais os tipos de células tronco ou estaminais? Existem três tipos diferentes de células tronco:

  • 1.Células tronco embrionárias: formadas após a fertilização, estas células não especializadas evoluem para todas as outras células. Para ser possível a coleta destas células tronco embrionárias para o desenvolvimento de um tratamento, os embriões têm que ser destruídos em laboratório. Obviamente, isto levanta muitos problemas éticos. Por isto, o BCU não faz qualquer coleta de células tronco embrionárias.
  • 2.Células tronco adultas: são células que não desaparecem após o parto; permanecem no nosso corpo e desempenham um papel na reparação de tecidos danificados. Estas “reservas” vão gradualmente diminuindo, e perdem cada vez mais a vitalidade (I). Estas células tronco adultas também se podem desenvolver para outros tipos de células (II). Estas células são geralmente obtidas através de punção da medula óssea, da gordura descartada após cirurgia plástica, do folículo do pêlo e da polpa dentária.
  • 3.Células tronco do sangue do cordão umbilical e placentário – SCUP: têm a capacidade de se diferenciar para uma ampla gama de outros tipos de células (III) Estas células são muito novas, com muita vitalidade, sem a ação dos fatores do ambiente e também muito fáceis de obter. Estas células podem ser congeladas para uma posterior utilização no tratamento de doenças nos doadores e para outros doentes. As células tronco do sangue do cordão umbilical  apresentam uma série de vantagens em relação as células tronco da medula óssea, da gordura, entre outras:
    • têm maior vitalidade
    • são mais fáceis de coletar
    • a coleta não está sujeita a objeções de ordem ética
    • não causam a rejeição

Porque existe menor quantidade de aplicação em doenças das células tronco adultas do cordão umbilical e placentário em relação as da medula óssea?

Até muito recentemente, o sangue do cordão umbilical era, na grande maioria dos casos, simplesmente jogado fora, este é o motivo na demora de sua aplicação nas doenças, portanto mais um motivo para se incentivar a congelar estas células tronco.

  • [i] Woods K., Ann NY Acad Sci 2000; 908: 331-335
  • [ii] Liang L., Stem Cells, 2002; 20(1): 21-31
  • [iii] Erices A., Br. J Haematol, 2000; 109(1): 183-186

Videos, Slideshows and Podcasts by Cincopa Wordpress Plugin

Premium WordPress Themes